Interagro inicia com inscritos de 24 estados e destaca o papel do produtor rural na sustentabilidade



Segundo o presidente do SRCG, as soluções sustentáveis para o planeta passam pelo campo

O presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho, Alessandro Coelho, abriu o 2º Interagro nesta quarta-feira (8) enaltecendo o papel do produtor rural na produção de alimentos e na preservação dos recursos naturais. Na presença do governador Reinaldo Azambuja e outras autoridades locais, elencou ações práticas que contribuíram para o avanço do agronegócio em Mato Grosso do Sul nos últimos anos. O evento, no formato presencial e online, iniciou com produtores rurais de 24 estados brasileiros, além do Distrito Federal, inscritos.

“As principais conquistas e soluções sustentáveis para o planeta estão nas mãos dos produtores rurais, são neles que devemos investir e colocar expectativas para sanar a fome e mais sustentabilidade. Para cumprir essa missão os produtores precisam de mais representação política, como temos aqui em Mato Grosso do Sul. Poucos sabem das agruras que assolam o produtor, e a intenção desse evento também é ouvir os produtores rurais e fazer das suas demandas, ações práticas”, destacou o presidente do SRCG.

Ele destacou a criação da Deleagro e os projetos em desenvolvimento relacionados à infraestrutura no Pantanal, rota bioceânica e suporte na criação de novas ferrovias.

Reinaldo Azambuja deu destaque ao suporte que entidades representativas, como o Sindicato Rural, para fortalecer o estado. “O produtor rural em MS amplia a área, mas cresce muito em produtividade. E por quê? Porque tem pesquisa, tem tecnologia, tem conhecimento, que é o objetivo do Interagro: gerar conhecimento, gerar essas oportunidades. Por isso que o Estado apoia, porque são boas práticas que a gente desenvolve com vocês sindicatos, que ajudam muito a gente fortalecer o setor produtivo, cada vez mais. E ninguém segura esse setor”, pontuou o governador.

O diretor tesoureiro do Sistema Famasul, Frederico Stella, também enalteceu a segunda edição do Interagro. “Quero parabenizar pela coragem de fazer um evento desse, trazendo palestrantes de peso, para nos informar, trazendo conhecimento, principalmente nesse momento que nós vivemos. O SRCG acertou precisamente, é disso que nós produtores rurais estamos precisando nesse momento, aumentar nossa produtividade, dentro do que já temos. Um evento como esse vem trazer oportunidade para nós produtores rurais”.

No mesmo tom, o presidente do Sistema OCB/MS, Celso Régis, teceu elogios ao evento. “É ímpar isso aqui. Ouvi em uma conversa que nós estamos retomando, mas nós não paramos, retoma quem parou, e o agro não parou. É isso que nós temos que enaltecer, dando a importância do Interagro”.

A deputada federal, Tereza Cristina, representada na cerimônia por Cláudio Mendonça, encaminhou recado, lido pelo cerimonial. “O Interagro é um dos principais eventos sul-mato-grossenses, com temática referente a capacitação, novas tecnologias e oportunidades políticas e econômicas do agronegócio, que conecta o campo e a cidade, pequeno e grande produtor, falando de ciência tecnologia e tudo aquilo que faz do nosso agro se desenvolver ainda mais. Tenho certeza de que deste evento sairão excelentes ideias, grandes oportunidades de negócio e que todos os participantes sairão mais preparados”.

Tito Estanqueiro, diretor-presidente em exercício do Sebrae MS, valorizou o papel do produtor rural de produzir alimento. “O Sebrae é parceiro dessas iniciativas, porque sabemos da importância. Nós vivemos em um mundo cada vez mais difícil, cheio de incertezas, mas existe uma certeza nesse mundo: A produção rural do Brasil. Sem dúvidas, temos que saber valorizar isso”.

Já o representante da Embrapa Gado de Corte, Luiz Orcilio, lembrou o papel sustentável do campo. “Nossa gratidão por ser parceiro desse evento, extremamente importante para a sociedade, nós somos uma empresa de pesquisa, e sabemos da importância de levar tecnologia através dessas parcerias. Também somos parceiros deste projeto maravilhoso, do Carbono Zero até 2030, que é uma inovação que nasceu aqui no nosso estado, nasceu aqui na Embrapa”.

O evento se estende até o próximo sábado (11), e debaterá temas ligados à pecuária leiteira, corte, genética, tecnologia, agricultura e cooperativismo.